Dunga e a Rede Globo



Quem acompanha cobertura de Copa do Mundo há tempos sabe: emissoras de televisão, principalmente as brasileiras, e principalmente a Rede Globo, adora fazer chamadas em sua programação de cinco em cinco minutos para contar alguma novidade sobre a seleção brasileira. Porém o que é público e notório é que geralmente as tais novidades que são alerdeadas em chamadas repetidas nada mais são do que puro material para preencher grade de programação. Mas como assim?

Bem, todos já devem ter visto durante a Copa de 2006 as entrevistas exclusivas que principalmente a Rede Globo, que sempre esteve a frente deste processo, levava ao ar todo santo dia de Copa. Geralmente as perguntas eram sempre as mesmas, e da pior qualidade possível. Saiam perguntas do tipo "O que você acha do time", "Qual sua motivação para esta Copa", "Quem tem o apelido mais engraçado no grupo", "O que vocês gostam de comer", "Quem dorme com quem", "Quem ronca mais alto", "O chefe é bravo?", e bla bla bla...

Na última Copa a Rede Globo enviou a jornalista e apresentadora do Jornal Nacional, Fátima Bernardes. A cada noite durante o Jornal Nacional, Fátima Bernardes aparecia para entrevistar com exclusividade algum jogador da seleção brasileira. Geralmente o link era ao vivo, e se fizermos a leitura exata da diferença de fuso horário entre Brasil e Alemanha, as entrevistas eram sempre por volta de meia-noite.

Desta vez a coisa é diferente. O técnico Dunga fechou os treinos da seleção, proibiu a entrada de qualquer jornalista na concentração para fazer entrevistas exclusivas e agora proibiu até os jogadores de terem folgas fora da concentração, tudo porque na primeira folga que tiveram na África lá estávam os reporteres das emissoras atrás dos jogadores para perguntarem qualquer coisa, desde que tivessem material para os telejornais.

A verdade é que a seleção brasileira não precisa da imprensa. Não é a imprensa que entra em campo para ser campeã. Dunga está certo ao barrar os reporteres e ao dar apenas o realmente necessário material para eles. As perguntas sem contexto relevante para a seleção não precisam de respostas. A seleção brasileira não tem responsabilidade alguma com a grade de programação de emissoras de televisão, muito menos tem responsabilidade com o pagamento do salário dos profissionais de tais emissoras que por ventura foram para a África fazer a cobertura. A responsabilidade da seleção brasileira é com o futebol e só.

Se o Elano teve uma lesão no jogo de ontem, e se irá jogar na sexta-feira, é um assunto que diz respeito apenas para a comissão técnica brasileira. Quando chegar o dia do jogo todos saberemos se ele entrará em campo ou não. Então não adianta querer saber de cinco em cinco minutos se ele tá melhor, se já calça chuteira, se sente dor, se dá azul de raiva pelo acontecido, etc, etc.

A imprensa tem que aprender que fazer cobertura de Copa do Mundo não é tranformar a seleção em circo. Ninguém quer saber se jogador X prefere bife com cebolas, ou se jogador Y passa o tempo jogando videogame. Também ninguém quer saber se este ou aquele jogador puxou o pagode no fundo do busão, ou se este ou aquele jogador é o mais vaidoso da turma. O que a torcida quer saber é sobre o time em campo. Se ganhar ótimo, se perder paciência. Então deixem o treinador Dunga trabalhar com seus jogadores, e comecem a fazer uma cobertura de verdade da Copa do Mundo, e não o circo que antes nos tirou algumas conquistas.

Comentários

  1. Essa materia na tem cabimento, isso da direito ao Dunga de trocar ofensas com profissionais ???
    Entao pq eu sou um gerente posso ofender meus subordinados, e o respeito onde fica?

    ResponderExcluir
  2. Boa matéria, o "Anônimo" ai de cima não entendeu o texto. (burro!)

    Eu sempre fui contra os princípios manipuladores da imprensa, que compra "de graça" o povo sem cultura, assim que Lula se elegeu, independente de ser um bom presidente ou não!

    A seleção provavelmente vai perder a copa, não concordo com a escalação de Dunga, mas tiro o chapéu pela atitude dele. apesar da curiosidade, nós não precisamos saber com antecedencia a escalação do time, quem aposta sabe mais ou menos como vai ser e não se baseia pela imprensa, eu sei disso pq aposto. Mas os adversários precisam saber dos problemas do Brasil, e só pra eles essas informaçoes são úteis.
    A GLOBO NÃO É DONA DO BRASIL, E NEM DA SELEÇÃO, SE EU NÃO TENHO O DIREITO DE INVADIR A CONCENTRAÇÃO, ELES TAMBÉM NÃO! Ou eles são mais brasileiros do que eu?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente a vontade. Aproveite e deixe sua sugestão de postagem!

Postagens mais visitadas