Palmeiras 4x2 Grêmio - 3ª Rodada Brasileirão 2010 - 23.05.10



No inicio da noite de sábado, no Parque Antártica, o Grêmio perdeu para o Palmeiras por 4x2, jogo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010.

O jogo foi o último realizado no Parque Antártica. O estádio será parcialmente demolido para dar lugar ao projeto da Arena do Palmeiras. As obras começarão em breve, e segundo a diretoria palmeirense estará pronta em 2012. Com um sentimento já de nostalgia a torcida palmeirense compareceu em bom número ao jogo, apesar da crise vivida pelo clube nas últimas semanas. Com um time recheado de reservas e garotos da base, o Palmeiras começou a partida muito nervoso e desorganizado. Por outro lado a equipe do Grêmio não soube aproveitar o bom início, e assim como aconteceu em Santos, acabou sendo castigada com dois gols rapidamente. No primeiro um contra-ataque palmeirense pegou a zaga fora de posição, e Ewerton ainda contou com a ajuda de Rodrigo, que escorregou no lance, e de Victor, que mais uma vez falhou feio. O atacante palmeirense chutou baixo, e a bola passou debaixo de Victor.

Minutos depois Victor quase se redimiu de seu erro: defendeu um chute a queima roupa desferido da marca do penalti, mas errou ao espalmar a bola para frente, e Ewerton, que estáva impedido no lance, não teve trabalho para mandar a bola para as redes.

O Grêmio tentou acordar. Um minutos após tomar o segundo gol, Jonas fez jogada individual e marcou um bonito gol. Ele mesmo pegou a bola e com raiva se encaminhou para o meio-de-campo. No início do segundo tempo Hugo aproveitou cruzamento de escanteio e marcou de cabeça o gol do empate. Parecia que o Grêmio finalmente iria transformar em gols a superioridade técnica e de posse de bola. Só no primeiro tempo a equipe de Silas obteve 70% de pose de bola, contra apenas 30% do adversário. Quase um recorde em se tratando do visitante.

Mas a desorganização do time, associada a ausência de Borges, Mário Fernandes e um lateral eficiente como Neuton, mais a expulsão de Douglas, ainda no primeiro tempo, deixaram o time totalmetne a mercê de Jonas, e assim ficou dificil. Mais dificil ainda ficou depois de cobrança de escanteio palmeirense e gol de Mauricio Ramos, que de cabeça acertou o canto do gol de Victor.

Aos 25 minutos Cleiton Xavier escorou cruzamento e marcou o quarto gol, mais uma vez Victor deixou a bola passar rente ao seu corpo. Este gol praticamente selou o destino do jogo, pois o Grêmio se mostrou totalmente inoperante no ataque.

Agora o Grêmio enfrentará o Avaí em Porto Alegre. A vitória é obrigatória se quiser ainda pensar em fazer campanha antes da parada para a Copa do Mundo. A diretoria gremista fala em ressaca após derrota para o Santos, mas a torcida, que não é cega e muito menos iludida, sabe que faltam peças fundamentais ao time, e também falta ambição, vontade e dedicação. Falta também principalmente ao comandante Silas parar com a teiomosia de acreditar e dar espaços para jogadores que não possuem a mínima condição de vestirem a camiseta do Grêmio. Outro fato muito relevante é a insistência de não utilizarem o jovem Mithuye. A cada partida que ele fica de fora o fantasma de uma possível saída idêntica a de Douglas Costa assusta a torcida. Estes jovens estão sendo profundamente prejudicados dentro do clube, em nome de medalhões que não se comprometem com o time e com a torcida. Está na hora de nosso presidente parar de bancar o todo poderoso em suas declarações, como as de antes do jogo decisivo contra o Santos, e começar a trabalhar para valer. E também está mais que na hora de afastar de uma vez por todos o diretor de futebol, Meira. Na verdade o Meira não tem o perfil do Grêmio, ele tem o perfil de um perdedor, fracassado e esquecido. Que venha para seu lugar alguém que fale menos e trabalhe mais.



PALMEIRAS 4 X 2 GRÊMIO
PALMEIRAS
Marcos; Vitor, Léo (Maurício Ramos), Danilo e Pablo Armero; Edinho, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Cleiton Xavier; Ewerthon (Souza) e Vinicius (Paulo Henrique)
Técnico: Jorge Parraga
GRÊMIO
Victor; Joílson, Ozeia, Rodrigo e Bruno Collaço (Maylson); Adílson, Fábio Rochemback, Hugo e Douglas; Jonas e Leandro (William)
Técnico: Silas
Data: 22/05/2010 (sábado)
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Árbitro: Paulo H. Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Angelo Rudimar Bechi (ambos do SC)
Público: 18.635 torcedores
Renda: R$ 538.961,00
Cartões amarelos: Edinho, Márcio Araújo, Vinicius (PAL); Douglas, Adilson, Fábio Rochemback, Ozeia (GRE)
Cartões vermelhos: Marcos Assunção (PAL); Douglas (GRE)
Gols: Ewerthon, aos 15min e aos 29min, Jonas, aos 31min do primeiro tempo; Hugo, aos 4min, Maurício Ramos, aos 15min, Cleiton Xavier, aos 25min do segundo tempo

Comentários

  1. eu so queria saber o que passa na cabeça do Silas, porque nao é possivel um cara se diz treinador deixar um jogar como o Maylson, no banco e colocar Wiliam, em um jogo decisivo como foi contra o Santos, ou fazer o Mithuye ficar de reserva do Leandro, um jogador que todo mundo conhece sabe como joga, enfim, e tem outra, porque ele nao esquece de vez o Avai, pois ja se especula que ele estaria de olho no atacante Roberto, pelo amor de Deus, escolhe alguem do nivel do Gremio.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Fábio Koff, Felipão, Danrlei e Paulo Santana são a solução para o Grêmio...
    Futebol não precisa de técnico/treinador,precisa do Paixão e de paixão...
    Boleiro precisa de um sargentão de relho e chicote e carta branca prá botar ordem na casa e no bando de vagabundo....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente a vontade. Aproveite e deixe sua sugestão de postagem!

Postagens mais visitadas