Sigue Sigue Sputnik



No final dos anos 80 um grupo musical inglês apareceu na cena mundial como o precursor da música do futuro. Eles usavam equipamentos revolucionários, como óculos com display, guitarras conceituais e visual que misturava o punk com o futurista. Sigue Sigue Sputinik, ou apenas SSS. Liderado pelo vocalista Martin Degville, e tendo como guitarrista Tony James, o Sigue Sigue Sputnik tinha também Neal X, Ray Mayhew, Chris Kavanagh e Yana YaYa. Yana inclusive foi apontada na epoca como andrógena, mas era mulher. Tocaram em turnê no Brasil em 1989, e os fãs de MSX e Atari se deliciaram com músicas como Love Missile F1-11, Massive Retaliation, Atari Baby, Sex Bomb-Boogie, 21st Century Boy e Rockit Miss USA, todas do LP Flaut It.
Atualmente o Sigue Sigue Sputnik ainda compõe e toca em pequenos clubes na Europa. Foi mais uma banda que tentou inovar trazendo um futuro caótico na música, porém ficou pelo caminho. Talvez por acreditar que já tinha o sucesso nas mãos, ou quem sabe o futuro não chegou ainda. Seja como for, SSS ficou para trás assim como o MSX e o Atari.



























Em breve no Bolicho, uma sequência de postagens sobre a Generation X, que nos anos 80 começou a esboçar o futuro em algumas décadas. Dentro desta Generation X há filmes como Johnny Mnemonic, o futurista mangá Akira, algumas obras mais antigas como 1984 e Blade Runner. Passaram-se 20 anos desde o surgimento de tal geração, o que mudou neste periodo? Alcançamos aquele futuro sombrio ou nos desviamos para outro caminho? Não percam as próximas postagens sobre a Generation X, e suas consequências atuais.

Comentários

  1. tenho medo de chegar nessa idade e ficar desse jeito...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente a vontade. Aproveite e deixe sua sugestão de postagem!

Postagens mais visitadas