Grenal Farroupilha


O time campeão em 1935

Este Grenal importante na história de Grêmio e Internacional foi realizado na tarde do dia 22 de setembro de 1935, decidindo o campeonato citadino daquele ano. O Internacional entrou em campo precisando apenas de um empate para ser campeão. O Grêmio além de ter um time mais fraco que o adversário, precisava vencer o clássico. E no gol havia uma preocupação: o goleiro Eurico Lara.

Lara não estáva em condições plenas de saúde para atuar, mas ele sabia da importância do clássico, e da força do adversário. Então fêz questão de jogar, contrariando ordens médicas.

Como era de se esperar o jogo foi ranhido do início ao fim, mas o Grêmio conseguiu segurar o Internacional no primeiro tempo, graças a ótima atuação de Eurico Lara, que não pode voltar para o segundo tempo devido a seu estado de saúde. Lara acompanhou o segundo tempo nas arquibancadas juntamente com os torcedores gremistas. Dias depois acabou por ser internado na Beneficencia Portuguesa. Acabou falecendo dois meses depois.

Já no segundo tempo da partida o Grêmio conseguiu marcar seu gol aos 38 minutos. Após cruzamento, o zagueiro Risada do Internacional afastou mal de cabeça e a bola foi parar nos pés de Foguinho que marcou o gol. Em seguida num contra ataque fulminante Laci fechou o placar em 2x0.

O Grêmio assim se sagrou campeão do citadino, e os jogadores foram até o hospital partilhar da conquista com Eurico Lara.

Por ter acontecido no ano do centenário da Revolução Farroupilha, este Grenal ficou conhecido com o Grenal Farroupilha, e a direção do Grêmio decretou naquela noite que haveria um jantar comemorativo que perduraria por 100 anos, e é realizada fielmente até hoje.


A bela taça do citadino de 1935



Especial da RBS sobre o Grenal Farroupilha!

No blog Grêmio Imortal 1903 há uma história interessante envolvendo um torcedor do Internacional. Relata o link que tal torcedor capturou 11 cães de rua em Porto Alegre e os pintou de vermelho. Seu plano era soltá-los lógo após o jogo no campo da Baixada, para zuar com os gremistas. Ele então levou os cachorros dentro de sua camionete para o estádio. Deixou-os presos no veículo e foi para a torcida colorada. Como o empate permanecia no placar e o Internacional dominava plenamente o jogo aos 37 minutos do segundo tempo, e naquela epoca o tempo de jogo era de 40 minutos por tempo, o torcedor saiu das arquibancadas e foi até seu veiculo pegar os cães para esperar o fim do jogo. Porém assim que saiu o primeiro gol do Grêmio o foguetório assustou os cães, e lógo que saiu o segundo, coisa de 1 minuto depois, novo foguetório, e já stressados os cães partiram para cima do tal torcedor, o que acarretou em sua internação no hospital, e só no leito hospitalar é que ele ficou sabendo que aqueles dois gols foram do Grêmio.

Sim, folclore fáz parte da história dos Grenais.


Comentários

Postagens mais visitadas