O Caso Douglas Costa

Vou expressar a minha opinião de torcedor. Quando começou a surgir o nome de Douglas Costa no Grêmio, todos diziam se tratar de um grande jogador. Em um campeonato disputado por categorias de base em Minas Gerais, vários jornalistas europeus afirmavam que em campo um provável sucessor de Ronaldinho Gaucho se destacava. Era óbvio que Douglas Costa já estáva sendo visado pela mídia européia. Tanto é que num torneio realizado na Itália o Grêmio não o relacionou, com medo de possíveis assédios de clubes italianos.

Pois bem, Douglas Costa na seleção sub-20 joga demais, no Grêmio ainda lhe falta algo. Porém ele deveria ter mais chances, uma continuidade para ser exato, e nada melhor que ser no gauchão, onde o Grêmio tem utilizado mais a equipe reserva. Mas o que acontece é que mesmo entre os reservas, Douglas Costa fica no banco, o que irrita grande parte da torcida, e com certeza diminui e muito a valorização do atleta.

Mas então seria culpa de quem Douglas Costa estar nesta situação? Do jogador, que não tem se empenhado? Do treinador, que não o escala, ou da direção que não obriga o treinador a utiliza-lo!

Seja qual for a razão, o certo é que mesmo estando na reserva dos reservas, Douglas Costa é preterido por vários grandes clubes europeus, entre eles os maiores da Itália, Inglaterra e Espanha. E se estes clubes grandes, que são bem administrados, tem interesse no garoto, não é possível que só no Olímpico os dirigentes e comissão técnica vejam outra coisa. Ou estamos sendo arrogantes novamente, e isso já nos custou a saída tumultuada e dolorida de Ronaldinho Gaucho tempos atrás, ou somos imcopetentes em avaliar jogadores, pois a comissão técnica prefere escalar Orteman, em fim de carreira, do que o sangue novo de Douglas Costa.

Eu, como torcedor, fico revoltado com certas atitudes de uma direção de futebol. Principalmente sabendo que não é a primeira vez que fazem isso. Então o que posso fazer é torcer para que algum iluminado dentro do Grêmio reveja os conceitos de organização no futebol, e deem uma chance real ao atleta para demonstrar a todos sua capacidade, e assim ser mais valorizado.

O Grêmio não pode ser o Negócio da China dos clubes europeus. Precisamos ter pulso e saber vender, porém antes deixarmos que nossos atletas nos deem muitas alegrias!

Comentários

Postar um comentário

Comente a vontade. Aproveite e deixe sua sugestão de postagem!

Postagens mais visitadas