Gauchão e a Libertadores

O Grêmio começou bem o Gauchão 2009, com um empate em Santa Maria e duas goleadas seguidas, contra Esportivo e Novo Hamburgo. Então veio o jogo contra o Veranópolis, e Celso Roth optou por jogar com os reservas. O Grêmio perdeu a primeira partida no ano.

Neste domingo tivemos em Erechim o Gre-Nal 374, e o Grêmio utilizou força máxima. Apesar de mostrar bom volume de jogo, com especial atuação de Souza e de Fabio Santos, o Grêmio não conseguiu traduzir em gols sua superioridade tática, e assim saiu de campo derrotado por 2x1.

Acho que Celso Roth deveria abdicar do Gauchão por uma causa bem maior, a Libertadores da América. Sabemos que o grupo de jogadores do Grêmio é razoável, mas ainda está longe de se equiparar com equipes mais organizadas, como São Paulo, Palmeiras e Cruzeiro.

Deixando as preocupações do Gauchão de lado, a comissão técnica pode sim intensificar o treinamento de fundamentos, como passe, lançamentos, cruzamentos, finalizações e bolas aéreas. Celso Roth deveria usar os jogos do Gauchão como laboratório de seus treinamentos, assim entrariamos mais fortes na Libertadores, que é o que todos nós gremistas almejamos neste primeiro semestre.

Além do mais utilizando um time misto para o Gauchão estaria o treinador gremistas preparando também o time que possivelmente seria utilizado nas primeiras partidas do Brasileirão. Um time entrosado mesmo sendo reserva garantirá uma boa colocação da equipe mesmo com a cabeça voltada para a Libertadores, como fêz a equipe reserva do São Paulo no Brasileirão de 2008.

Este ano espero que o Grêmio faça uma bela Libertadores, mas que não deixe em segundo plano o certame nacional.

Comentários

Postagens mais visitadas