Porque a Sulamericana não empolga?

   Lógo mais, as 19h e 20min, no Estádio Olímpico Monumental haverá o Grenal 372, válido pela copa Sulamericana 2008. Este é o jogo de volta, pois o de ida terminou empatado em 1x1 no Estádio Beira-rio.

   Tenho visto uma fraca motivação entre ambas as torcidas. A torcida do Internacional preocupada com o desmanche do time que prosegue esta semana, e a do Grêmio em cima do muro com o fato do time principal não entrar em campo. Além dessas preocupações de ambas as partes temos o horário cedo demais, muitos ainda estarão trabalhando e outros presos no transito. Soma-se a isso o fato de provavelmente estar chovendo em Porto Alegre no horário do jogo, e não uma chuvinha qualquer. Segundo a metereologia poderá haver até temporais, com chuva e ventos fortes. Ah, havia me esquecido: o preço dos ingressos é algo exorbitante, dadas as ciscunstâncias da partida.

   Mas vamos analisar a Copa Sulamericana. Depois da Copa Libertadores é o torneio que mais premios dá em dinheiro, além de projeção internacional. Nela estão varios clubes de ponta da América Latina. Para termos uma idéia os argentinos dominam o torneio, tendo como vencedores o San Lorenzo, Arsenal, e Boca Junior por duas oportunidades, depois um clube peruano, o Cienciano e um clube mexicano, o Pachuca. Nenhum brasileiro chegou ao titulo ainda. Talvez por isso nossos dirigentes protestem contra esta copa, que segundo eles não passa de um torneio caça-níqueis. Por outro lado eu lembro bem como brigam estes mesmos dirigentes no campeonato nacional para ao menos disputarem esta mesma copa! Seria isso uma hipocrisia ala brasileira?

   O fato mais importante é que a Copa Sulamericana está mal inserida em nosso calendário brasileiro. Para os demais clubes da América Latina, esta copa entra no primeiro semestre deles, pois seus campeonatos seguem o calendário europeu. Desta maneira os clubes que estão apenas começando seus campeonatos estaduais, podem vislumbrar a Copa Sulamericana como um torneio rentável e muito interessante.

   No Brasil a Copa Sulamericana rivaliza justamente na hora mais nervosa do nosso torneio nacional. É quando algumas equipes buscam avançar na tabela, outras querem o topo e algumas fogem do rebaixamento. Assim as equipes brasileiras, sob raras exceções, disputa este torneio internacional com suas equipes suplentes. Foi o caso do São Paulo ontem a noite no Morumbi, que chegou a ousadia de utilizar jogadores juniors, que mal haviam completado 17 anos. O reflexo desta decisão era visivel nas arquibancadas do estádio, um deserto de torcedores.

   Sabendo nós agora de todos estas fatos, porque haveria de ser diferente com a dupla Grenal? Bem, para um deles, o Internacional, esta Copa Sulamericana poderá ser a salvação da lavoura, já que no nacional o clube não engrena, nem com a ajuda de reforços, e ainda poderá perder suas duas principais peças para o restanto do certame. Para o Grêmio a preocupação é outra. Talvez se tivesse empatado com o Flamengo pela 21º rodada, e vencido o Nautico pela 22º, a equipe tricolor poderia se dar ao luxo de entrar com sua equipe principal, já que o próximo jogo do nacional é em Porto Alegre contra o Vasco. Mas as coisas não foram assim nestes dois ultimos jogos, e a equipe trouxe apenas 1 ponto em 6 disputados.

   Acerta Celso Roth em poupar seus jogadores imediatos, já que para mim não há uma equipe titular no Grêmio, e sim uma equipe imediata, que sai jogando. O campo estará pesado, se a meteorologia se confirmar. O adversário está mordido, precisa vencer, quer vencer e ficará em situação delicadíssima se não vencer. A torcida não estará em peso, não por sua culpa, mas pelos fatos já relacionados acima. Desta maneira me arrisco a dizer que quem sai fortalecido deste jogo é o próprio Grêmio, independente do resultado em campo. Se perder o que mudará é o fato de não continuar disputando a Copa Sulamericana, e Celso Roth não terá mais este pequeno problema para escalações futuras. Claro, alguns dirão que não poderiam perder para o Internacional, mas neste caso a unica preocupação do Grêmio seria a liderança isolada do campeonato nacional. Porém se vencer, segue-se na copa com este mesmo grupo de jogadores, o que dará mais ritmo de jogo para eles e o Grêmio poderá manter seus jogadores imediatos no descanso para a reta final da competição. A pressão pela vitória está apenas do outro lado. Para o Internacional e sua torcida, vencer a Copa Sulamericana é a unica  maneira de salvar o atual momento do time, que neste segundo semestre nada fez por merecer uma posição melhor. E as vesperas de seu centenário.

   Por estas e outras este Grenal 372 não terá o mesmo glamour que seus antecedentes. É uma pena que a CBF não tenha pensado nisso antes de organizar nosso calendário. Esperamos que lógo ela mesma possa redefinir isso, para que futuramente a Copa Sulamericana tenha, entre nosso clubes brasileiros, o mesmo respeito que a Copa da UEFA tem na Europa. Diga-se de passagem, lá a Copa UEFA caminha junto com a Liga dos Campeões. A Comembol poderia também ver isso.

   Seja como for, desejo sorte aos tricolores que lógo mais irão ao Olímpico, e principalmente desejo sorte a nossos atletas. 

Comentários

Postagens mais visitadas