Grêmio vive maior hegemonia gaúcha nos pontos corridos

Ao bater o Vitória, neste domingo, por 2 a 0, o Grêmio assegurou a maior hegemonia de um clube gaúcho no Campeonato Brasileiro desde o início de sua disputa no sistema de pontos corridos, em 2003. O time de Celso Roth é líder há quatro rodadas seguidas.
Desde a abolição do formato de mata-matas, o campeonato esteve sob domínio de um time do Rio Grande do Sul por um período máximo de três rodadas, em 2005. O arqui-rival Internacional ficou em primeiro entre as 26ª e 28ª na polêmica disputa, em que acabou superado pelo Corinthians.

O Grêmio não perde há oito partidas, desde que foi superado pelo Botafogo por 2 a 0, no Engenhão, no dia 6 de julho. De lá para cá, foram cinco vitórias (destaque para o acachapante 7 a 1 em cima do Figueirense) e três empates (dois deles fora de casa).

Se esse retrospecto recente for mantido, o clube tem tudo para chegar ao final do primeiro turno - daqui a duas rodadas - como o primeiro colocado. Cumprido esse desafio, a equipe pode se animar com o fato de todos os líderes das metades iniciais, desde 2003, terem assegurado o título ao final de suas maratonas.

E consulta aos números do Brasileiro deste ano dá indícios de que essa liderança gremista pode não ser efêmera ou casual. O time tem hoje, de longe, a melhor defesa da competição, com 12 gols sofridos (média de apenas 0,7 por jogo), cinco a menos que Cruzeiro, Flamengo, Inter e São Paulo. Do outro lado, também encabeça a lista de melhor ataque, ao lado de São Paulo e Vasco, com 30 gols marcados (1,76).

Para bancar essa segura defesa - que tem no goleiro Victor um dos destaques de sua posição -, o time gaúcho apresenta a melhor média de desarmes, segundo levantamento estatístico do Datafolha, com 133,4 por jogo. O Inter é o segundo nesse quesito, com 124,4. No ranking de faltas, a primeira posição também está garantida, com 25,1 por partida, contra 22,8 do Goiás.

Na quarta-feira, o Grêmio volta a campo para enfrentar o lanterna Ipatinga, no Olímpico. Depois, no sábado, é a vez de enfrentar o Atlético-MG, fora de casa. Esses dois times mineiros vão tentar se colocar à frente do líder para ajudar um "compadre", o Cruzeiro, que é o segundo colocado, com apenas dois pontos de desvantagem.





Comentários

Postagens mais visitadas