Grêmio 2x1 Vasco - Um belo jogo

Em cima da hora, peguei minha garrafa de café preto, forte e sem açucar, e me sentei em frente a televisão para ver a nova formação do Grêmio, com o Souza atuando como titular e o Tcheco mais recuado. O adversário Vasco não é um time para se subestimar, tem um toque de bola rápido, e Tita como treinador está fazendo um bom trabalho. Mas vamos ao jogo:

Nos minutos iniciais vi um Grêmio já com uma cara diferente. Souza aparecendo no lugar de Tcheco, e armando bem Perea e Marcel. Nossos atacantes siscaram pra lá e pra cá, mas nada de levarmos perigo real e imediato a meta de Thiago. Até Souza acertar um belo chute e o goleiro cruzmaltino executar uma bela defesa.
E o jogo continou. E notei que Anderson Pico não estáva aparecendo bem. Estava perdendo bolas fáceis para a marcação vascaina, e quando errou um um chute dentro da area para o gol, acabou jogando muito longe, desviado, táva na cara que ele não ficaria em campo. Em seguida, numa dividida na area do Vasco, Pico se machucou, e quase no mesmo momento Perea também sentiu uma pancada. Pronto, perderiamos um lateral e um atacante, e com certeza Roth colocaria um lateral, ou um homem de marcação recuado, e um atacante. mas este Roth por incrivel que parece não existe mais!

André Luis e Soares foram as respostas imediatas para estes dois problemas de lesão, mas então terminou o primeiro tempo, com o Grêmio não assustando muito e o Vasco isolado com um ou outro ataque que paravam na ótima marcação da zaga gremista.
Meu café acabou, e precisei me superar, já que teria de ir no mercado buscar mais. Então achei um vinho uruguaio, excelente por sinal, e pronto. Quero ver esta inovação do Roth.
Já nos cinco primeiros minutos Soares e André Luis deram mais velocidade e pontaria para o ataque, e o Grêmio começou a ficar excitado. Então aos 9 min Marcel pela ponta cruza, e acha Soares, o baixinho Soares entrando pela ponta oposta. Cabeceio certeiro, que pegou a trave e morreu no gol de Thiago, que ainda tocou na bola. 1x0.

E o Grêmio continuou a pressão, e Soares continuou sufocando a zaga vascaina. E o que dizer de André Luis? Azucrinou a marcação. Veloz, rapido e sempre a procura de espaços, André Luis mostrou uma garra e uma raça rara em um atacante! Quando perdia a bola, rapidamente voltava para brigar por ela. Souza continou armando o meio campo, e Tcheco na marcação sempre eficaz e precisa, além de dar qualidade na saida de bola. Mas faltava o segundo gol, e até veio, por Marcel, mas em impedimento.
O jogo parecia que seria esse até o fim, o Grêmio buscando o segundo gol e o Vasco tentando se acertar no meio para poder reagir. Mas aos 25 min, uma bola parada achou Alan Kardec no segundo pau, o atacante cabeceou, Victor defendeu, mas a bola voltou para Alan, que no contrapé de Victor empatou. E o Palmeiras naquele momento fazia seu segundo gol em Curitiba.
O jogo continou, e o Grêmio não se abalou. As articulações do meio entre Souza, que buscava André Luis, que por sua vez encontrava Soares e assim por diante resultou aos 29 min num passe de Helder, para Soares, e de Soares para Marcel. 2x1.

E então o Vasco, que já não tinha força para reagir, e achou um gol de bola parada em uma falha de marcação da defesa gremista, apenas se limitou a se defender. Nos minutos finais o jogo estáva todo para o Grêmio, como se a equipe gaucha estivesse perdendo o jogo. A vontade, a raça, e a garra dos jogadores tricolores enchiam os olhos. Não tinha bolas paradas, e os que mais se movimentavam na frente eram justamente os dois reservas, Soares e André Luis.

Abrirei um paragrafo para falar dos dois: no caso de Soares eu sempre gostei do futebol deste rapaz, desde os tempos de Figueirense. Ele é habilidoso, rapido e inteligente. Sabe se postar perto dos zagueiros, e se desvencilhar da marcação quando acionado. Seu gol de hoje, assim como o que já tinha feito no Grenal, mostrou exatamente isso. Acredito que agora Roth irá utiliza-lo mais vezes.
E o André Luis? Que vontade! Correu, dividiu, cruzou, marcou, se movimentou, bateu a gol. O volume de jogo dele no segundo tempo superou o de Marcel e Perea juntos! Não que ambos atacantes titulares não fazem falta, ao contrario, mas o que chamou a atenção é a vontade de mostrar trabalho, o que significa que podem tanto André como Soares terem mais espaço. Estamos bem de reservas.
Finalizando só faltou o resultado positivo do Atlético Paranaense contra o Palmeiras, porém mesmo assim o Grêmio segue 5 pontos a frente do segundo, ou seja, continuará jogando pelo resultado de seus adversários direto. Palmeiras venceu, o Grêmio também venceu. Assim nossa contagem regressiva que antes era de 15 jogos, agora é de 14.

Tá ótimo para um time que estaria disputando uma vaga na sulamericana, segundo a midia, não é mesmo?
E até o próximo compromisso, Fluminense no Maracanã. E vamos que vamos.

Comentários

Postagens mais visitadas