Empate na Ilha do Retiro - Infelizmente

Nesta noite de quarta-feira o Grêmio acabou por empatar com o Sport em Recife. Seria um resultado magnífico caso estivesse ocorrido em outras ocasiões. Quem assistiu ao jogo, como eu, notou que o Grêmio começou mal a partida, errando na marcação e se deixando pressionar pelo Sport, que com sua torcida eufórica partiu para cima.
Porém depois de uns quinze minutos de jogo, o Grêmio acertou a marcação e o jogo ficou feio, sem nenhum acontecimento de suma importancia em ambas as áreas.
Segundo tempo começa e parece que o Grêmio tomou gosto pelo jogo. Começou a construir algumas jogadas, coisa rara em tempos de Celso Roth como comandante, e chegou ao gol depois de um belo gol de William Magrão, que cortou o zagueiro na entrada da grande área e colocou no canto do goleiro Magrão, do Sport.



Mas o que estáva bom, não durou! O time, como vem acontecendo sempre, recuou. E recuando acaba cometendo muitas faltas perto da área, e pior, muitas faltas bobas. E em uma destas faltas um cruzamento encontrou o zagueiro Durval do Sport, que ao se livrar de Pereira, cabeceou sem chances para Vitor.
O gol deu um animo para o Sport que recomeçou a pressão, mas Rodrigo Mendes, que entrou exatamente na hora do gol do Sport, desviou uma bola no primeiro poste depois do cruzamento de Marcel pela ponta direita, mais um gol de jogada de bola rolando. Grêmio 2x1 Sport.



O Sport sentiu o gol, e não acertava mais os cruzamentos e muito menos as jogadas de ataque. Neste instante Pereira quase matou o jogo, mas Magrão defendeu no canto uma cabeceada do zagueiro gremista.
Porém o time voltou a recuar, inexplicavelmente. E as faltas bobas começaram a reaparecer. Depois de uma sequencia delas, Fumagali cobrou uma falta há uns 25 metros de distancia, a bola cruzou a área e entrou no canto de Vitor, uma falha catastrófica do arqueiro gremista, que até então vinha fazendo uma bela partida. O gol acendeu de vez o time do Sport, e por muito pouco não vira a partida nos acréscimos. Final tudo igual na Ilha do Retiro: 2x2.

Bom, agora é enfrentar o Cruzeiro no Olímpico no sábado, dia 19 de junho, às 18:20. Mais uma vêz terá a torcida tricolor a chance de lotar o Olímpico, e empurrar o time para a vitória.

Comentários

Postagens mais visitadas